Conheça nossa Bacia Hidrográfica

O rio Jaguaribe percorre um trajeto aproximado de 633 km, desde as suas nascentes na Serra da Joaninha – no Município de Tauá – até a sua foz no Oceano Atlântico. Sua bacia drena uma área correspondente a 48% do Estado do Ceará – beneficiando 81 municípios – perfazendo um total de 72.043 km2. A mesma, por ser muito grande e heterogênea, foi dividida em 5 regiões hidrográficas:

• Região Hidrográfica do Alto Jaguaribe – iniciando nas nascentes do rio Jaguaribe, representada pela junção dos rios Trici e Carrapateiras. O rio Jaguaribe, nesta região, possui uma extensão aproximada de 325 km. Drena uma área de 24.636 Km2 até alcançar o açude Orós, principal reservatório desta sub-bacia, localizado próximo ao exutório da mesma. A capacidade de armazenamento de água do Alto Jaguaribe engloba 18 reservatórios, gerenciados pela COGERH, totalizando uma acumulação de 2.792.563.000 m3. Dentre estes, está o açude Orós, que apesar de ser o maior, sua contribuição como fonte hídrica para esta bacia é insignificante, o que é explicado pela sua localização no trecho final da sub-bacia, constituindo-se como importante fonte hídrica para o Médio e Baixo Jaguaribe, garantindo a perenização do rio Jaguaribe até sua foz, além de contribuir também para o açude Lima Campos, na bacia do Salgado. Nesta região estão inseridos 24 municípios;

• Região Hidrográfica do Salgado – o rio Salgado é o principal afluente da margem direita do rio Jaguaribe e desenvolve-se no sentido sul-norte, até encontrar o rio Jaguaribe, logo a jusante da barragem do açude Orós, sendo formado pela junção dos riachos Batateiras e dos Porcos, cujas nascentes localizam-se no sopé da Chapada do Araripe. Drena uma área de 12.865 Km2. Sua oferta hídrica superficial é determinada pelos 13 açudes, monitorados pela COGERH, com uma capacidade de acumular 447.410.000 m3 de água. Nesta região estão inseridos 23 municípios;

• Região Hidrográfica do Médio Jaguaribe – possui uma área de 10.376 Km2. Com um curso de aproximadamente 171 km de extensão compreendida entre a válvula do açude Orós e a ponte de Peixe Gordo, na BR-116. No intervalo entre esses dois pontos, mais especificamente em Jaguaribara, foi construído o açude Castanhão, que pereniza um trecho da bacia do médio e é , responsável pela perenização ao longo da Região Hidrográfica do Baixo Jaguaribe, até a foz do rio Jaguaribe. Esta bacia conta com 13 açudes monitorados pela COGERH, que possui uma capacidade de acumulação de 6.860.905.600 m3 de água. Nesta região estão inseridos 13 municípios;

• Região Hidrográfica do Banabuiú – drenando uma área de 19.316 Km2, o rio Banabuiú apresenta-se como principal tributário do rio Jaguaribe, com extensão de 314 km, tendo sua foz localizada próximo a sede municipal de Limoeiro do Norte. São seus afluentes, pela margem esquerda, os rios Patú, Quixeramobim e Sitiá, e pela margem direita destaca-se apenas o riacho Livramento. Esta sub-bacia apresenta o maior nível de açudagem entre as regiões hidrográficas do Jaguaribe, englobando 17 açudes monitorados, totalizando uma acumulação de 2.755.909.000 m3 de água. Nesta região estão inseridos 12 municípios;

• Região Hidrográfica do Baixo Jaguaribe – drena uma área de 5.452 Km2, percorrendo cerca de 137 km, que se estende desde a Ponte de Peixe Gordo na BR-116 até a sua foz, localizada na cidade de Fortim. O rio Jaguaribe, nessa região, tem como principal tributário o rio Palhano, no qual está localizado o único reservatório gerenciado pela COGERH desta sub-bacia, o açude Santo Antônio de Russas, com uma capacidade de acumular 24.000.000 m3. Nesta região estão inseridos 09 municípios.

Enquete

Não sua opinião as águas da Transposição do Rio São Francisco chegarão ao Ceará ainda no ano de 2018?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Conheça

Banners